Deus Salve o Rei: a importância da dramaturgia aberta

Análise

Essa análise parece pouco convencional, mas é de extrema importância ressaltar a importância da televisão aberta e a dramaturgia, ao ponto que chegou. Deus Salve o Rei é uma novela da Rede Globo, escrita por Daniel Adjafre e será exibida como novela das 19h.

A novela terá como trama principal dois príncipes que não querem o trono. Há décadas, os reinos de Montemor e Artena vivem em paz, e tudo continuaria assim se as consequências de uma escolha não mudassem o curso de seus destinos.

Afonso (Rômulo Estrela), príncipe herdeiro de Montemor, é um homem honrado, justo e que, desde criança, foi preparado para, um dia, assumir o trono. Exatamente o oposto de seu irmão caçula, o irresponsável e inconsequente Rodolfo (Johnny Massaro), que só pensa em aproveitar as mordomias de sua vida de príncipe. Montemor é um reino próspero, rico em minério de ferro, mas onde falta algo essencial para sua subsistência: água. Artena, por outro lado, possui este recurso em abundância. Um acordo, há muitos anos vigente entre os dois reinos, garante que o minério produzido em Montemor seja fornecido à Artena em troca de sua água. Artena é governada pelo rei Augusto (Marco Nanini), um homem sábio e benevolente, que tem em sua filha, a princesa Catarina (Bruna Marquezine), sua sucessora. Mas Catarina, ao contrário do pai, tem planos mais ambiciosos para seu reino, e não medirá esforços para conquistar seus objetivos.

A morte da rainha Crisélia (Rosamaria Murtinho), avó de Afonso e Rodolfo, abala perigosamente a paz até então mantida entre os dois reinos. Afonso logo deverá se tornar rei, mas o amor pela plebeia Amália (Marina Ruy Barbosa), de Artena, o faz abdicar do trono, entregando o posto a seu despreparado irmão, o que torna ainda mais frágil as relações com o reino vizinho. E, neste momento, Catarina tem uma grande oportunidade de colocar em prática seus planos expansionistas.

Mas vamos a parte que interessa, que é uma análise mais profunda sobre os efeitos especiais que foram investidos. Sabe-se que desde a novela Novo Mundo, foi-se investido muito em FX, mas Deus Salve o Rei está, em disparada, esbanjando tudo que pode, e logo no primeiro capítulo.

Muitas cenas são gravadas em estúdio e parte de chroma key, ou animações, são renderizadas em softwares externos e levados de volta às telas para compor o cenário, ou as lutas. O estúdio também se utilizou de uma técnica chamada motion capture, a qual ela captura os movimentos dos atores e os transporta para o universo 3d.

Fato é que essas produções demonstram a capacidade do nosso país em produzir conteúdo de qualidade, somado a uma dramaturgia aberta, ou seja, da televisão aberta, mandando conteúdo de qualidade a quem muitas vezes não pode pagar por um conteúdo. Muitas vezes boas séries nacionais são de canais fechados, como HBO, ou até mesmo streams como Netflix. A dramaturgia aberta toma forma e demonstra seu poderio e importância com Deus Salve o Rei.

Nos resta ver qual o rumo que a história tomará. Nesse meio tempo, eu deixo com vocês esse vídeo dos bastidores do FX da novela.

Vale a pena ressaltar o quanto o trabalho da Bruna Marquezine e da Marina Ruy Barbosa foi enaltecido na internet após o primeiro episódio da trama. E isso, meus caros, é o que mais vale para o nosso país, tão atacado por nós mesmos. Vamos valorizar o que nos é nosso e o que produzimos, porque aqui tem qualidade!

Matheus Bigogno

Estudante do curso superior de Jogos Digitais. Começou como estudante de Ciência da Computação, mas sempre soube que sua vida iria envolver jogos de alguma forma. Amante de quadrinhos, principalmente a linha da Vertigo, seriados, e filmes. Ama a cultura pop, nerd, e geek. Fã de um bom Rock Progressivo, ama bandas como Pink Floyd, Genesis, Rush e Jethro Tull. Escreve em blogs desde 2010, sempre gostou do formato e de tudo que envolve essa arte. Gosta de escrever sobre tudo: a vida, o Universo e tudo mais.